Trazendo as múltiplas identidades de Salvador, grupo WWL RAP apresenta o álbum '3x4'; Confira:

Atualizado: 18 de Set de 2018

"Foi o Estado do Rio de Janeiro que tirou a vida do Marcos Vinícius, meu filho de 14 anos". É com essa declaração de Bruna Silva, mãe do adolescente morto em ação policial no complexo da Maré, no Rio de Janeiro, que o grupo WWL RAP abre o álbum '3x4'. Lançado na quarta-feira, 12 de setembro, o disco apresenta 12 músicas repletas de questionamentos, denúncias e empoderamento.



O conceito do álbum '3x4' é retratar as múltiplas identidades da capital baiana em suas letras de protesto.

Wallace, Wesley e Lucas, os MCs que formam o grupo - e de onde sai a sigla WWL - já haviam surpreendido a cena com o lançamento do EP 'Tinha Que Ser Preto', divulgado em 2016. À época considerado o quinto melhor álbum musical baiano, em votação online realizada pelo site El Cabong, o grupo promete surpreender novamente com o novo trabalho.


Presente no disco, single Direito de Vingança, lançado no início de 2018, já possui mais de 14 mil visualizações no Youtube. Ouça:



Das 12 faixas do disco '3x4', nove são inéditas. Entre as participações especiais, estão Cíntia Savoli, Áurea Semiséria, Faustino Beats, Alfa - do grupo Underismo, e Tayná Calmon, vocalista do bloco afro Malê Debalê.


Ouça o disco '3x4' completo aqui.



© 2020 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados