A imagem do som: autodidata e cheio de referências, Celo Dut se mostra um artista multifacetas



'Imagem do som', essa talvez seja uma das melhores descrições para Celo Dut, rapper que vem a cada nova letra lançada transformando som em imagem. Ele tem apenas 21 anos, mas não faltam referências musicais e talento para tornar-lo um artista de multiplas facetas. Para falar apenas em instrumentos que ele sabe "tirar som", tem violão, piano, baixo, bateria, percussão e, ainda sem dominar 100%, o violoncelo. Ual!!

Tudo começou ainda quando criança. Com apenas 9 anos, Celo Dut abriu um show no Parque Costa Azul da banda 'MezaDut', formada pelo seu pai e seus tios, todos "pretos de dreadlook, palosos, barba descolorida, saia, coturno e cadaço de cada cor", como bem lembra o rapper. Detalhe que foi do nome da banda que ele criou o seu nome artístico Dut, que significa 'Imagem do som'.

Conheça a música 'Coordenadas', primeiro lançamento solo de Celo Dut.

A partir de então, Dut aprendeu sozinho a torcar violão e começou a perceber que tinha capacidade para tocar outros instrumentos apenas no instinto. "No sentimento, eu consegui desbravar vários instrumentos", relata. Um pouco depois de sua iniciação na música, chegou a hora de Celo Dut ter o seu primeiro contato com o rap.


Celo Dut e o pai, uma de suas principais referências e estimuladores na música

- "Eu comecei a me atirar um pouco mais no lance de poesia com essa banda do meu pai e tios. Quando eu percebi já tava fazendo freestyle na roda com os amigos e em casa. Aí comecei à vera a necessidade de escrever, de botar para fora. E aí que começou a surgir", conta o rapper.

Ouça a música 'Beans to Rice':


Nascido e criado na Cidade Baixa, Celo Dut começou na cena fazendo parte do grupo 'Louca Oz', que surgiu através de um encontro marcado pelo seu amigo Icaro. Até então, Dut ficava em casa fazendo beat, letras e gastando no freestyle. Até que Icaro o chamou para encontrar com um grupo de amigos na Cidade Baixa. Ele conta que Louca Oz durou pouco, afinal "é difícil conciliar cinco cabeças numa mesma caminhada e ideal".


Quando o quesito é referências, Celo Dut afirma que não fugiu muito dos nomes que "fazem a cabeça de quem tá chegando", como Black Allien, Racionais MC's, Sabotage e MV Bill. Mas ele também pontua nomes fora do rap, como Djavan, João Bosco, DiMello, Gil, Cartola, Jorge BenJor, TimMaia, Nação Zumbi e Erykah Badu.

Assine o canal de Celo Dut no youtube e conheça todos os seus lançamentos

- "Tenho escutado também bastante trap gringo, que, querendo ou não, são as principais referências porque fazem isso a mais tempo e tem acesso a bons equipamentos a preços que aqui não chegam nem perto. Apesar de falar merda, os caras falam de uma forma que você dança", releva Dut.

Com outros lançamentos a ponto de bala, o rapper promete surpreender cada vez mais nas suas produções. Ele, que já tem um amplo repertório musical, tem um sonho digno de um músico autodidata. Em dias onde a tecnologia ocupa cada vez mais a função do homem, Celo Dut pretende criar as suas músicas de forma 100% orgânica, sem a ajuda do computado para fazer os beats. Ele finaliza parafraseando Chico Sciense: "Eu não viajo nisso de computadores fazem arte e artistas fazem dinheiro".

Ouça a música 'Retomada', de Celo Dut:



© 2020 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados