Inspirado no cangaço, Éfi lança EP chamado 'Corisco' e apresenta rap de São Sebastião do Pas

Corisco ficou conhecido na história do cangaço como "Diabo Loiro", o amigo e sucessor de Lampião. Ele foi o último chefe do cangaço e era considerado por muitos o mais feroz e valente. Para o rapper Éfi, de São Sebastião do Passé, Corisco é, além de inspiração, a referência para o seu primeiro trabalho na cena. Ouça o EP completo 'Corisco', de Éfi. Também conhecido como Élder Ferreira, Éfi diz ser obcecado por rap desde a sua infância até os 22 anos atuais. "Racionais, Eminem, 50 Cent, foram os primeiros responsáveis pela adesão ao rap", lembra o rapper. Ele também cita outros nomes que influenciam no seu som: Rashid, Akira Presidente, Amiri, Filipe Ret e Dalsin O EP "Corisco" representa o s

Iniciando turnê pelo nordeste, Lívia Cruz faz escala em Salvador e troca papo na estreia do novo qua

Primeira capital do Brasil, Salvador sempre mereceu está na rota dos principais artistas nacionais. Além de carregar diversas referências culturais, a capital baiana tem crescido e ganhado visibilidade a cada dia no movimento hip hop. Por conta disso, o DDD 071 se tornou escala para o voo de artistas de todo o país e que terão uma nova parada em Salvador: no canal RAP071. A pernambucana Lívia Cruz, que esteve na capital em agosto para iniciar a turnê Eu Tava Lá Nordeste, foi quem trocou um papo no primeiro episódio do quadro Escala 071. Iniciando a maratona de shows ao lado da rapper Cintia Savoli, Lívia falou sobre a turnê, seu contato com Salvador, as dificuldades em crescer no nordeste e

#Agenda071 - Saiba para onde você vai nesse final de semana

De batalhas de rimas a apresentações em shows. Da nova geração aos 'old school'. Quinta, sexta, sábado e domingo! Esse final de semana mostra a real que se repete a cada ciclo de sete dias nessa capital. Eventos independentes acontecendo nos quatro cantos da cidade, para todos os bolsos e também para quem nada tem dentro deles. Se ligue onde você pode colar na cena desde hoje: Quinta - Batalha de Mc´s Era da Informação Residentes do evento e crias da boa safra de Djs por aqui, as pancadas nas caixas em São Caetano ficam por conta de Dj Kerreu, Dj Belle e Db Berlota. Os pockets shows dessa semana serão dos grupos Caixão Lacrado, F-Crazy e do Mc Hadji 071. É a partir das 19h, na Quadra de São

Na luta contra o racismo e genocídio do povo negro, grupo Invasão lança a faixa "Favela Melada&

A relação do jovem Mário Mata, de 17 anos, com o rap não difere da maioria dos outros chegados ao movimento. Frequentava e disputava batalhas de freestyle, ouvia os clássicos do rap nacional e começou a trilhar o caminho para as composições, até criar o grupo Invasão, hoje composto por ele, VM e Mutano. A saga vem amadurecendo e rendendo frutos, como aconteceu na última quinta-feira (17), com o lançamento da música Favela Melada. "Eu tinha um projeto e um propósito de fazer uma música relatando a vivência do dia a dia da favela. E saiu o que saiu, né?!", comemora Mário. Ouça Favela Melada! "Eu tinha que relatar o preconceito que ainda existe e mostrar a nossa revolta contra o sistema que tra

Chegando para fortalecer a cena, série 'Nois que Cativa' seleciona artistas para gravação de

A cena de Salvador ganhou mais um incentivo para as suas produções, trata-se da série de vídeos 'Nois que Cativa'. Idealizada pelo selo Cativeiro Productions, a série pretende fortalecer MC's baianos com a gravação de um webvídeo para uma música de escolha do próprio artista. A ideia da gravação é fazer um plano sequência - filmagem sem cortes - em um cenário de escolhido pelo (a) MC e publicar o webvídeo no canal da Cativeiro Productions. A gravação não será cobrada e, inicialmente, o selo dá preferência a artistas que residem em Salvador. Assista ao primeiro episódio da série 'Nois que Cativa', com o rapper Villain: O primeiro episódio da 'Nois que Cativa' foi gravado com Villain -a faixa

Com 60% da mixtape produzida, Ivamm lança clipe da faixa "BA é o crime", com participação

O Mc baiano IVAMM lançou no dia 20 de Julho o clipe inédito “BA é o crime", faixa com participação do grupo N'ATIVA e que estará na mixtape Zeus Preto Pt.2, que será lançado em breve. Gravado no Studio NaCalada e Back To Back, a mix & master da música ficou por conta do Christian Dactes e com produção Audiovisual de Ramires Ax, que sempre fortalecem a cena. Na música são abordadas questões como opressão policial na favela e valorização da cena local, trazendo um pouco da experiência de cada um nos versos. “BA é o crime, não é o creme”, refrão que segundo IVAMM traz a ideia de que rap baiano é pra quem tem malícia na cena. “Só fecho com meu time”, nesse trecho, o rapper remete ao conceito de

Formado em 2008, grupo de Alagoinhas 'Sangue Real' alerta sobre realidade da periferia

O sangue que escorre nos morros não é de ficção, é Sangue Real e isso precisa ganhar voz. Essa voz que chega para alertar sobre a realidade crua da periferia vem de Alagoinhas, cidade baiana com mais de 150 mil habitantes. É de lá que o grupo Sangue Real vem desde 2008 gritando nos mics sobre o dia a dia no gueto. Atualmente formado por Adriel Bicho Solto, Mc Mamah, Deny (backvocal) e DJ Edy Soares, o grupo já tem construído uma longa trajetória no rap baiano. Sua primeira mixtape foi o 'Ataque Terrorista', lançado em 2009 e que rapidamente ganhou destaque em Alagoinhas. Ouça a música Ataque Terrorista, do grupo Sangue Real Originários da comunidade de Santa Terezinha, Sangue Real já desenvo

"Diss pro meu pai" é a composição de Gabriel Salvi na quarta edição do #Versando

Em pouco tempo de encerrada a data comemorativa do Dia dos Pais, Gabriel Salvi mandou uma "Diss pro meu pai" na 4ª edição do #Versando, projeto da Hypnos Produtora que apresentou os versos de Christian Dactes, Oddish e Janaína Noblah nas suas três primeiras edições. "Desde que entrei no rap, venho pensando em escrever algo para o meu coroa", explica Salvi. A letra traz a ótica positiva da relação entre o próprio Mc e o seu pai, que te apoiou na decisão de sair de casa para ir morar no estúdio NaCaladaRec em busca do seu sonho (fazer rap!), além de ser seu incentivador e alicerce desde toda a sua existência. "Lembra de itacimirim, eu era pequeninim / Era perturbadim e o senhor cuidou de mim?

Chegando de Matilha, grupo divulga música de lançamento na cena; ouça "Nada Passa"

Um bando de cães de caça chegando na cena. Esse significado se encaixa perfeitamente no nome Matilha 71, grupo que acaba de lançar a faixa "Nada Passa", primeiro trabalho oficial. A música apresenta um pouco dos três rappers do grupo, que rimam livremente em cima da própria produção de beat. Bruno Gonçalves, Gabriel Coelho e Elisson Figueiredo são amigos de escola e de bairro. Eles decidiram se juntar para fazer música há quase um ano. No começo o grupo era formado por cinco integrantes, mas foi rolando mudanças até a formação atual. A produção de beats fica por conta de Elisson. - "Os três ficaram a vontade pra escrever livremente, sem um tema estipulado. Queríamos algo bem original e que f

Sem muito blá, blá, blá: Noblah lança música com participação de Vagabundo Prodígio e planeja novos

A rapper Janaina Noblah começou o segundo semestre de 2017 apresentando dois lançamentos de peso para a cena. Depois de participar do projeto “Versando”, da Hypnos Produtora, Noblah lançou no início deste mês de agosto a música "100 Blah", faixa que leva a participação de Vagabundo Prodígio. -“É lamentável quando se usa da palavra para prejudicar as pessoas, agindo de forma negativa. É uma faixa que fala muito sobre o conceito e o significado de Noblah”, conta a rapper. O clipe foi gravado por Marcelo Nascimento e Darlan Barreto, da Asa Produtora, em um apartamento no Centro de Salvador. Em cima do instrumental de Victor Haggar, '100 Blah' teve captação, mixagem e masterização no NaCalada Re

Fazendo seu retorno na cena, 7 VAZ lança faixa $UCO e explica conteúdo da letra

Direto da Liberdade, o rapper Bruno Vaz, conhecido como 7 V.A.Z, lançou neste início de agosto a sua track de "reestreia" na cena, intitulada "$UCO". A faixa representa um recomeço para a sua carreira, após ter dado uma pausa para reformular projetos. - "A track expressa um pouco da revolta de quem vem do nada e corre para alcançar tudo, em meio a discórdia causada por seres terrestres", disse o rapper. Com três anos na caminhada, 7 VAZ é integrante do grupo SE7E GANG (C.T.I), e participa na realização da Batalha do CG e Fight Intenso. Agora com novas pretensões para a carreira, o rapper da Liberdade afirma que seguirá "buscando evolução espiritual e musical".

Do 075 ao 073: "Mais Que Rimas" é a música do Quinta Esquina + OQuadro

Duas das atividades culturais de resistência em Santo Antônio de Jesus foram os palcos para uma mistura promissora: a música "Mais Que Rimas". O grupo local Quinta Esquina, representando o Recôncavo baiano, convidou Jef Rodriguez e Rans Spectro, d'OQuadro, de Ilhéus, cidade geograficamente situada na Costa do Cacau da Bahia, para gravarem durante as realizações do 10º Som de Rua e do Hip Hop Nas Quebradas. O primeiro evento citado é uma ocupação do Passeio do Centro Cultural de Santo Antônio de Jesus que está fechado a cerca de 20 anos. O seguinte acontece nas periferias da cidade, levando os elementos do movimento Hip Hop para promover atividades lúdicas, beneficentes e de capacitação para

Peso nas linhas e audiovisual de primeira: Khriz Santos lança clip de LNH8, com participação de Ravi

Dinheiro, ascensão social, violência e escolhas determinantes para a vida desde a infância. Essas são algumas interrogações, ora exclamações, que permeiam a cabeça de muitos jovens da periferia. Na Linha 8 não seria diferente. Atualmente representada pelo bairro da Liberdade, a quebrada inspirou a música LNH8, de Khriz Santos, com participação de Ravi do grupo Nova Era, dois nascidos e criados por lá. O lançamento da canção aconteceu em 8 de novembro de 2016, há nove meses, mas a qualidade do clipe mostra o porquê e justifica tamanha espera. Produzido pelo coletivo Navision, o filme reúne imagens características do dia a dia da Liberdade, com uma qualidade e transição de takes construídos co

Rabelo MC explica ideia por trás da música "Legalize", que leva participação do grupo N&#3

Legalize! Esse é o grito dado por Rabelo MC ao lado dos rappers Dactes e Devon - do grupo N'ativa - na música lançada no final do mês de julho. O apelo, que remete inicialmente à legalização da maconha, na verdade traz sentidos maiores e reforça a visão crítica dos artistas. Parte do clipe foi gravado no Dique do Tororó e a outra no Parque da Cidade, ambientes que trazem a natureza como plano de fundo e contextualizam as letras dos rappers. Entre os versos da música, eles fumam a planta como forma de exercer sua liberdade e também demonstrar seu protesto contra a proibição - mas fazem questão de reforçar que não estão incentivando o uso de entorpecentes. Mesmo com a ênfase na cannabis, o obj

"Refratário" é o nome do single de estreia do grupo Janus, formado por Borr e Palestrante

Recorrendo ao Deus grego Janus - responsável pelo início e pelo fim, quem olha o passado e visa o futuro -, Boor e Palestrante lançaram o primeiro single de trabalho do grupo nesta segunda-feira (07/08). Trata-se da música Refratário, uma faixa que aborda questões sociais ligadas ao "dominante" e ao "dominado". O instrumental é assinado por Gabrat, com captação na Balostrada Records e mixagem de Dj Marcelo. - "São levantadas questões do dia a dia do povo, da fantasia da ascensão social a partir da meritocracia e dos esforços desmedidos feitos pelo povo e que na maioria das vezes não os levam ao local almejado", diz Borr. Refratário representa não só o início do grupo, mas também o reencontro

Convidada do projeto "Versando", Janaína Noblat chega rimando sobre hipocrisia e energia n

A palavra "Holística", a grosso modo, significa compreender um fenômeno na sua totalidade através das suas múltiplas partes. É a partir desse termo que a rapper Janaína Noblat chega "Versando" na terceira edição do projeto idealizado pela Hypnos Produtora. Em cima do beat de Christian Dactes (NaCaladaRec), Noblah fala sobre críticas rasas e hipocrisia dentro do próprio movimento hip hop. Falando sobre a necessidade de filtrar as energias de cada um, a rapper aproveita para fazer referência a também rapper baiana Áurea Maria, no jogo de palavras: "Sem miséria a minha áurea". - “Meu versando fala sobre a liberdade de ser quem sou e saber lidar com energias negativas que tentam abalar sem conse

"Estamos no começo de uma revolução", Cintia Savoli fala sobre mudanças no cenário do rap

Ela já carrega mais de duas décadas na música e uma longa trajetória como MC no movimento hip hop brasileiro. Natural de Brasília, a rapper Cintia Savoli tem experiência para hoje ser considerada uma das principais referências femininas no cenário nacional. Ela, que mora em Salvador há seis anos, é uma das idealizadoras do projeto Rima Mina – ao lado de Mirapotira – e vem ajudando a desenvolver e fortalecer o surgimento de novas MCs mulheres. Cintia tem uma trajetória de muitas dificuldades e batalhas para conseguir conquistar o espaço e a visibilidade que possui hoje. Nessa conversa com o RAP071, ela lembrou os bastidores cruéis do hip hop; o sub-gênero criado para o rap feito por mulheres;

© 2020 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados