Trazendo talentos diversificados do RAPBA, grupo BlackSpott apresenta projeto ‘Salvador em Crise’


Foto divulgação

“É um projeto essência, um resgate do rap marginal. Só pra quem é de verdade”, defende o grupo.

O projeto ‘Salvador em Crise’ é uma sequência de cyphers produzidas pelo grupo de rap soteropolitano Blackspott. Sicopira e M2k, integrantes do grupo e idealizadores do projeto, conseguiram com parceria e profissionalismo tirar do papel o sonho de unificar a cena do rap local através da música. A inspiração veio do ‘Poetas no Topo’, um projeto de cypher que a galera do Rio de Janeiro começou a fazer em 2017.


“A gente quer expressar com os sons a verdade, expressar tudo que a gente vê em Salvador e vive no dia a dia. É uma parada só pra quem sabe de onde surgiu o movimento hip hop, só pra quem é essência e sabe qual é o sentido do rap” .

A necessidade de unificar a cena é o principal intuito de ‘Salvador em Crise’, e com isso quebrar preconceitos estereotipados e estagnados que retardam a evolução local de um gênero musical marginalizado. Para Sicopira, a relação paralela entre o público rotulado como favela x burguesia também é um dos fatores de desunião da cena soteropolitana. “A galera tem que buscar sempre o que é melhor para sua carreira, o que faz crescer e parar com essas desavenças de ficar criticando o próximo”, reflete o MC.


A princípio, serão 5 volumes do projeto com convidados diferentes, que vão de grupos mais conhecidos como, por exemplo, o Nova Era, a artistas que têm pouca visibilidade. O lançamento do primeiro som ‘Salvador em Crise Vol 1’ será na próxima segunda-feira (10/12), trazendo como convidado Shook MC - artista musical e poeta soteropolitano conhecido pelo seu engajamento social e sua militância pela igualdade racial-, e Felzem Mc - artista cadeirante dono de letras fortes que enriquecem o cenário da música marginal no rap. Também estão no som Sicopira MC, M2k e Ray Oliveira.



A faixa volume 1 do projeto é engajada e traz para o ouvinte uma chuva de ideias sobre questões sociais, raciais e midiáticas como, por exemplo, o jornalismo do Bocão que faz da vida de preto e favelado um espetáculo televisivo. Há também uma crítica ao sistema e ao capitalismo como precursores da desigualdade social. Shook MC fala da violência policial, principalmente no subúrbio ferroviário de Salvador. Ray Oliveira, ex- integrante da BlackSpott, traz um discurso feminista que clama respeito e igualdade de gênero. É só ideia xeque!!




“O rap hoje está salvando mais do que a bíblia. Observe quantos ex-marginais se refugiaram no rap, o bagulho veio pra revolucionar vidas. Infelizmente a falta de oportunidade faz com que muitos desistam de lutar pelo o que acreditam. ‘Salvador em Crise’ surgiu para diminuir essa estatística. Que os verdadeiros mcs, aqueles que saem todos os dias pro corre fazendo poesia no busu e tantas outras lutas tenham sua oportunidade na cena. Nós precisamos mostrar para todos que a Bahia tem muito conteúdo no rap”, afirmou Sicopira.

Anota aí que na próxima segunda-feira (11) vem pedrada, fiquem ligadxs!!


© 2018 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados