Por que "Yan Cloud"? O músico explica a origem do nome, fala sobre EP "Alívio" e



A França tem sua importância fundamental na difusão do rap e do hip hop, por ter sido um dos primeiros e mais expressivos países a difundirem o movimento, depois dos guetos da América Central e Estados Unidos da América. O país carrega esse simbolo graças a resistência de povos negros que fizeram rimas em cima de batidas por lá, oriundos das antigas colônias da África e do Caribe. E foi dos livros franceses que Yan Soares da Silva - Yan Cloud -, uma das revelações do rap soteropolitano em 2016, tirou um elemento importante para criação da sua identidade profissional.

Ele conta isso e um tanto mais na entrevista abaixo. Os principais cantores e músicos que foram referências na sua vida, o envolvimento com o rap e lembranças da infância no bairro 7 de Abril, são alguns assuntos que ele contou para as câmeras do RAP071. A mãe dele, que é sambista, por exemplo, criou-o ouvindo muita gente renomada da MPB. Confira aí!


O ano de 2017 começou com lançamento para Yan Cloud, quando no dia 22 de janeiro o público pôde conhecer o seu primeiro EP solo, intitulado de "Alívio". Na entrevista acima, ele conta um pouco das parcerias que o ajudou a pôr este trabalho no ar, e fala também sobre o time de peso que faz participação nos microfones e nas produções das 8 faixas que compõem seu mais novo trabalho.

Ouça a EP "Alívio":



A caminhada do músico de 19 anos começou em 2015, quando gravou "Viver Com Ela", ao lado de Delary. No mesmo ano participou do EP "Verve", trabalho que envolve boa parte da banca que continua lado a lado com Yan Cloud, como o próprio Delary, Nino-X, Christian Dactes e Ramires Ax. Outro nome do rap baiano que assinam vários trampos ao lado do rapper é Ramon Kaizen, que junto com Cloud e Ramires Ax, formam a Trindade, e que também faz participação no trabalho lançado neste ano.


O Mc ainda não destina todo o seu tempo para o rap: as atividades acadêmicas do curso Publicidade também consomem o seu tempo. "Se um dia eu tiver a oportunidade de viver só de música, não tenha dúvida, vou seguir por esse caminho. Mas se não for o meu sustento, eu vou continuar fazendo do mesmo jeito", conta Yan. Ele também investe na sua capacitação com o aprimoramento em computação gráfica, atributo que ele crê que servirá para ambos os rumos construídos até aqui: o rap e a publicidade.


© 2018 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados