Pesquisadora mergulha nas batalhas de mc´s em mestrado e expõe conteúdos no RAP071



Um novo olhar, sob um novo propósito, com uma nova narrativa, mas com o mesmo objetivo da nossa produção de conteúdo: aprofundar o entendimento sobre a resistência que o hip hop alimenta a partir da cultura de rua. Essa - em linhas gerais - é a pesquisa e missão da cientista social Regiane Miranda, que traz ao RAP071 os seus mergulhos nas batalhas de mc´s como fundamentação para o mestrado em "Cultural e Sociedade", que cursa na Univerdade Federal da Bahia (UFBA).


Até o início do ano de 2019, serão entrevistados mc´s, dj´s, produtores e frequentadores das disputas de rimas que acontecem em Salvador e Região Metropolitana, cada um contando um pouco sobre a relação pessoal com o movimento, significância social das organizações, além de outras representatividades das disputas enquanto movimento agregador da resistência - tanto cultural quanto política - soteropolitana.


A pesquisadora, Regiane Miranda, conheceu as batalhas de MC´s ainda em 2010. Foi assistente de produção da Rinha dos MC`s, em São Paulo, de 2012 a 2014 ao lado de Amanda Ferreira, DJ Dandan, DJ Dipper, MC Mamuti, Duh França, Aline Constantino e Natália Imperial. Além das batalhas de MC´s, o coletivo promove oficinas de danças urbanas, graffiti, rima, xadrez e shows como Doctors MCs, Max B.O., Marcelo Gugu, Síntese, Helibrown, dentre outros.


Ah! Regiane Miranda é, também, a mais nova colaboradora do RAP071. Novas bagagens e referências para produzir sobre o rap e o movimento hip hop desta Roma Negra. Segue o baile!

© 2018 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados