Eldo Boss e Vagabundo Prodígio contam romance real no single ‘Roma Negra’

Um daqueles romances que Jorge Amado adoraria transcrever e eternizar em seus livros: a história de um baiano intelectual comunista negro e uma antropóloga norte-americana que vivem uma trama cientifica, amorosa e de perseguição na década de 1930 em Salvador, aqui retratada como a Roma Negra. Este enredo contagioso não virou obra para Jorge Amado, mas inspirou a nova música de Eldo Boss, lançada em parceria com Vagabundo Prodígio, chamada Roma Negra.



“Quando a cidade groova nos guetos ela vem e dança sem medo/ Ei preta você já foi pra rua ver?/ Roma negra. Roma Negra!”.


A história data entre 1938 e 39, época em que o Brasil vivia o Estado Novo de Getúlio Vargas. Ruth Landes chega ao país para realizar uma pesquisa antropológica sobre a vida dos negros em comparação com a nos Estados Unidos. Ela conhece então o intelectual e jornalista Edison Carneiro, autor de estudos sobre cultura e religião negra na Bahia e integrante, juntamente com Jorge Amado e intelectuais locais, da Academia dos Rebeldes e Simpatizantes do Partido Comunista.


O romance encontra barreiras no governo que a expulsa do país acusando de conspirar pelo comunismo e se relacionar com um homem negro, sendo acusada de infringir o código racial norte-americano e o código social brasileiro.



“Baby do bebelo preto crespo forte/ Seu perfume é pesadelo passaporte/ Teu sorriso todo em ouro me confunde/ Te procuro em todo globo mapa mundi”. Trecho de Vagabundo Prodígio.

Entre um dos versos da música, Ramon Velasques, o Vagabundo Prodígio, fala sobre o distanciamento do casal, que levaria Ruth a procurar “em todo globo, mapa mundi”. Ele explica: “É como se fosse um diálogo entre o cara e a mulher, minha versão foi a dela e a de Eldo foi a de Edison”.


- “A Cidade das Mulheres –livro lançado oito anos depois, em 1947- é o relato que ela faz da passagem dela aqui por Salvador e Rio de Janeiro. No livro ela traz a frase de uma mãe de santo que descreve Salvador como a Roma Negra. Isso porque comparada a Roma, na Itália, que é a capital do catolicismo no mundo, Salvador é a capital das religiões negras fora da África, então aqui é como se fosse a Roma Negra”, explica Eldo Boss.

A música ‘Roma Negra’ foi gravada no estúdio AquaHertz, com produção musical de Marcelo Santana, enquanto o clipe leva a assinatura de Daniele Cezar e performance de Aline Neponuceno, que contracenou o seriado O Paí ó, ao lado de Lázaro Ramos. No swing contagiante e no groove típico baiano, a música retrata em versos um romance que sofreu com a repressão e terminou sem final feliz. Apesar de a história constar que Ruth Landes e Édson Carneiro nunca mais se encontraram, a canção volta a reunir o casal na mesma Roma Negra que um dia os uniu.

MATERIAL PRODUZIDO PELO LAB071


© 2018 - RapZeroSeteUm - Todos os direitos reservados